POLICIAL

Em Sena mulher é agredida com socos e mordidas por ex-companheira; agressora responderá na Lei Maria da Penha

16 Abr de 2019 do YacoNews

A delegacia de polícia civil de Sena Madureira registrou o primeiro caso de violência homoafetiva (duas mulheres) no âmbito doméstico, após a criação da Lei Maria da Penha (11340/06). De acordo com a ocorrência, a vítima das iniciais S.S.P, de 39 anos, foi agredida a socos e mordidas por sua ex-companheira E.V.A, de 27 anos. O fato ocorreu em uma residência no bairro Cristo Libertador, nesta terça-feira (16).

Segundo a vítima, o relacionamento entre ambas rompeu há 09 dias, após 6 anos de convivência. A partir de então, começaram às desavenças, sendo que a vítima apresentou marcas de agressões anteriores e, disse que a autora agrediu seus filhos e também arremessou um gato de estimação com muita força contra um muro de concreto.

Sobre o fim do relacionamento, afirmou que a autora não queria fazer nada em casa e estava com comportamento estranho e fazendo uso de bebida alcoólica com muita frequência, por isso decidiu por fim ao relacionamento.

Companheira é indiciada por crime de lesão corporal

Segundo o delegado Marcos Frank, a Lei Maria da Penha se aplica, também, para casos homoafetivos, no entanto, a vítima não quis representar criminalmente contra sua ex-companheira, pediu apenas medidas protetivas, prevenindo que a agressora não se aproxime dela, nem dos familiares e testemunhas. No entanto, trata-se de ação penal pública incondicional e a autora foi indiciada em lesão corporal nos termos da Lei Maria da Penha.

A vítima disse, ainda, que pretende continuar criando um filho que a acusada teve em um relacionam anterior.



Por Aldejane Pinto do ac24horas

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.