DESTAQUE

RESENHA com Everaldo Cardoso

17 Mar de 2019 do YacoNews

A SEMANA POLÍTICA EM SENA

Falta hoje na sociedade a tolerância para o diálogo entre as diferenças de opinião e as idéias políticas.

Praticar a arte de fazer política é exercitar o diálogo e a escuta.

Exercitar a política partidária com sangue nos olhos e ódio no coração é uma atitude nada republicana e sim autoritária, que expõe o lado obscuro das pessoas que usam a política como instrumento do seu projeto de poder.

E em que pese toda efervescência política que é peculiar em Sena Madureira o que mais se esperava era pra saber como seria a volta do Vereador Silvano Farias ao parlamento mirim, deixando assim alguns atores políticos em estado de alerta máximo.

EXPECTATIVA

A ansiedade era pra saber como Silvano iria se portar no parlamento já que quando foi para o núcleo de educação do Estado era um ferrenho opositor da administração de Mazinho Serafim, mais como Farias não vingou no núcleo por possíveis desavenças com o grupo Dep. Gerlen Diniz no município, mesmo sendo uma indicação do Deputado restava saber a quem Silvano iria fazer oposição.

O FURACÃO KATRINA

"Katrina" Este nome ficou marcado na memória de todo o mundo. Foi um dos furacões mais devastadores. Ele atingiu a Costa Sul dos Estados Unidos em agosto de 2005. A cidade de Nova Orleans ficou totalmente alagada (80% do território foi atingido). Foi um dos maiores prejuízos gerados por catástrofes naturais: 108 bilhões de dólares (R$ 383,2 bilhões) de prejuízo. Assim pode ser definida a volta de Farias a câmara de vereadores, um das maiores catástrofes para a gestão de Mazinho Serafim.

ÁREAS ATINGIDAS

O katrina (Silvano Farias), atingiu em cheio o coração da administração Serafim. As secretárias de educação e saúde que se não são as maiores e mais importantes com certeza estão entre as três. Não é atoa que são nas duas pastas que o prefeito ainda vem tendo uma visibilidade positiva com seus eleitores com algumas inaugurações e o seletivo para servidores em educação.

PREJUIZOS

DANIEL HERCULANO um dos secretários mais atuantes da gestão Serafim e que até então gozava de uma ótima avaliação nos bastidores da opinião pública, dado como nome certo numa virtual candidatura a vereador, viu seu nome ser atingido por este furacão de denúncias de improbidade administrativa e o pedido de seu afastamento até que se apurem as denúncias.

EFEITOS COLATERAIS

A gestão de Mazinho já vem sofrendo com as críticas nas redes sociais e por parte do parlamento mirim principalmente por falta de remédios na farmácia do município. Não sabemos quais efeitos colaterais tudo isso vai trazer para o prefeito Mazinho Serafim, já que o mesmo ainda não se pronunciou oficialmente sobre o caso.

ESTRAGOS

A Secretaria de Educação Municipal também sofreu estragos através do (Katrina) Silvano Farias, ao expor contratos de locações (barcos tipo voadeira e motores de popa) na ordem de mais de quarenta mil reais, com recursos oriundos do FUNDEB. Farias não só pede investigação por parte dos órgãos competentes para que se apure e responsabilize os envolvidos bem como o ressarcimento do erário publico.

ATINGIDOS

Na área dos contratos da educação em primeira instância não se sabe ao certo quem são os ordenadores de despesas do FUNDEB que foi a fonte dos recursos e objeto dos contratos. Somete com as investigações teremos os esclarecimentos necessários para apontar possíveis envolvidos e responsáveis, sem especulações ou até mesmo ilações contra quaisquer que sejam a (as) pessoa (as).

NO OLHO DO FURACÃO

Passados dois anos de sua gestão Mazinho Serafim (MDB) nunca sequer cogitou-se uma reforma administrativa. Talvez isso tenha lhe colocado no olho do furacão. Com a proximidade de um novo processo eleitoral como já não bastassem os velhos problemas de saneamento básicos de nossa cidade, mais que evidentes e literalmente expostos no período invernoso atraindo assim a fúria dos críticos e opositores de plantão, sobretudo nas redes sociais, Mazinho se vê na eminência de ter sua gestão mais uma vez como alvo de órgãos de investigação e controladoria, dessa vez o MPF, TCE e PF.

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.