ACRE

Como Assim? No mandato à um mês na Câmara Federal, Marfisa Galvão paga R$ 18 mil à empresa de mídia da Paraíba

25 Fev de 2019 do YacoNews

Em um mês apenas de mandato, a ex-deputada Marfisa Galvão (PSD), esposa do senador Sérgio Petecão (PSD) pagou a WRS Comunicação nada mais, nada menos que R$ 18 mil. 

Na discriminação da nota, serviços prestados referentes à divulgação parlamentar em emissoras de rádio, TVs, jornais, redes sociais, marcação e entrevistas em emissoras do Acre.

O curioso disso é que a parlamentar é do Acre e contratou uma empresa paraibana para fazer o trabalho de mídia. Além disso, como Marfisa Galvão assumiu em um período de recesso parlamentar na Câmara dos Deputados e no

Senado, não se justifica o montante especificado na nota. Ou seja, nesse período não houve sessões nas Casas Legislativas de Brasília.  

O pagamento foi feito à vista. Ao que tudo indica, com base na nota fiscal, os recursos foram pagos pela Câmara dos Deputados. Isso porque o endereço especificado no documento faz referência ao gabinete em que Marfisa Galvão ocupou na Câmara, no Anexo IV, gabinete 607, Zona Cívico-Administrativa, em Brasília.

Marfisa Galvão assumiu a vaga por um período de 30 dias após a renúncia de Major Rocha (PSDB) para assumir a vice-governadoria do Acre.

No site da Câmara Federal é possível constatar que Marfisa não assumiu nenhum cargo no período dentro das Comissões da Câmara. Não apresentou nenhuma proposta ou ao menos relatou.

A parlamentar gastou 55,92% do total da cota parlamentar para o mês de janeiro. Foram R$ 24.152,58 utilizados. A cota disponível foi de R$ 43.192,70.

Marfisa Galvão diz que empresa é de um conhecido que fez um preço justo

A ex-deputada Marfisa Galvão (PSD/AC) falou a respeito do pagamento de R$ 18 mil a uma empresa de comunicação e markentig, a WRS Serviços de Comunicação e Markentig LTDA, com sede em João Pessoa, na Paraíba. Ela frisou que a empresa seria de um conhecido que ofereceu um preço em conta para a prestação do assessoramento à deputada.

“É a empresa de uma pessoa que eu já conheço. Eles prestaram serviço para mim durante um mês e inclusive a gente ainda está elaborando o material que é a revista que a gente vai prestar contas com a população. Na revista vai ter tudo o que eu fiz. Vai estar tudo no Portal da Transparência também o que foi gasto no mês de mandato”, disse a ex-deputada do PSD.

Marfisa Galvão acrescentou que além do preço justo praticado pela empresa, uma equipe de jornalistas do Acre participou dos trabalhos junto com uma equipe de Brasília.

“Essa empresa ela fez pelo preço real, porque o que a gente tem visto é que algumas pessoas fazem o trabalho divulgação e o valor que paga é um absurdo. O meu não, foi um valor real. Era uma equipe de jornalistas, não era só um, inclusive dessa equipe, eu tinha uma pessoa aqui no Acre que me assessorava também e junto com essa equipe de Brasília e essa equipe fizeram todo o meu trabalho de divulgação do meu mandato”, completa.

Ao finalizar a respeito do pagamento, Galvão salientou que “um dos objetivos do mandato era rejeitar 60% dos auxílios”. E destaca: “A gente precisa alcançar essa meta e precisamos que essas notas sejam publicadas no Portal para publicarmos conforme a gente fez a programação de trabalho”, pontua.

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.