POLITICA

Vereadores entram com pedido de Mandado de Segurança contra prefeitura de Sena Madureira para ter acessos a documentos negados

 10 Dez 2018 Da Redação do Yaco News


Os vereadores da cidade de Sena Madureira Jacamin (PP), Silvano Farias (DEM), Canário (PV) e Jossandro Cavalcante (PSDB) impetraram na justiça através do Ministério Público de Sena Madureira ,mandado de segurança contra a prefeitura para ter acesso a docuementos já solicitados pelos parlamentares via ofício e negado pelo executivo municipal.



 "Eu e meus colegas vereadores já solicitamos várias vezes informações via ofícia da prefeitura municipal sobre documentos de contratos e movimentações para esclarecer aos munícipes, mas não tivemos resposta positiva do prefeito que nos nega esses documentos. O que está acontecendo então? " Disse Jacamin.

















Segundo informou Jacamin, movimentações estranhas vem acontecendo com o dinhiero público e isso precisa ser averiguado.

 Segundo os vereadores são várias as solicitações de serviços prestados por empresas de vários seguimentos e que a prefeitura se nega fornecer os esclarecimentos que por lei é assegurado aos vereadores.

 "Se o preferito se nega a nos fornecer documentos de por exemplo empresas que estariam terceirizando serviços para a prefeitura, no mínimo imagina-se que não há lisura com a coisa pública" enfatiza Silvanos Farias.

 Os vereadores ainda procuraram o Ministério Público da cidade para acompanhar de perto as denúncias feitas pelos mesmos contra a atual administração e prometem cumprir seus papéis, e logo trarão informações a toda comunidade sobre o desenrolar desse caso.


 "Somos vereadores e fomos eleitos para  fiscalizar a coisa pública e iremos fazer isso custe o que custar" Finalizou Vereador Canário.


 Já o vereador Jossandro Cavalcante tem dado toda orientação jurídica ao grupo de vereadores já que além de ser vereador também é advogado. "Iremos ajudar no que for necessário, para que possamos informar toda a população do que realmente está acontecendo com o dinheiro público" Relatou Cavalcante.

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.